terça-feira, 24 de março de 2015

Presidente da FEMURN reitera pedido pela unificação das eleições: “A sociedade clama por mudanças já”

O presidente da FEMURN – Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, Francisco José Junior, voltou a defender a bandeira da unificação das eleições e deixou claro que sua postura é em favor da reforma política e da economia dos gastos públicos. “Ainda sobre o Encontro de Prefeitos e Vereadores reforço: unificação das eleições é bandeira da sociedade, não só de prefeitos e vereadores. Lutar contra esta corrente é agir na contramão do clamor das ruas. Continuaremos em defesa da reforma política com unificação de eleições”, destacou em sua conta do Twitter, hoje, respondendo a quem se posicionou contra a vontade manifestada pelos prefeitos e vereadores, como o ex-deputado Henrique Alves.

De acordo com Francisco José Junior, a decisão sobre se as eleições serão unificadas em 2018 ou 2022, faz parte de “um debate nacional, que envolve inúmeros interesses e posições políticas”. Sobre o seu posicionamento ele justificou: “Daqui, do RN, fizemos nossa parte. Mobilizamos prefeitos e vereadores. E pedimos unificação já por entender que o exemplo tem que ser agora. A eleição no país custa mais de meio bilhão de reais. O Brasil não pode mais custeá-las a cada dois anos. A sociedade clama por mudanças já”, reforçou. O presidente da FEMURN alerta que a intenção dos gestores municipais é, em prioridade, atender o clamor da população que não aguenta mais pagar por eleições de dois em dois anos.


Respondendo diretamente ao ex-deputado federal Henrique Alves, que em seu Twitter criticou este fim de semana o evento e o posicionamento dos prefeitos, Francisco José Júnior voltou a tratar da importância da reforma política para o país e disse que os prefeitos não querem legislar em causa própria mas apenas cobrar que o clamor da população brasileira seja atendido com celeridade e sem enrolação. “A Reforma política terá que ser feita. Reforma esta que o ex-deputado Henrique Alves poderia ter colocado em pauta enquanto presidente do Congresso Nacional e não o fez. Mas o povo não quer saber de picuinha. Quer resultado. Reitero o convite a nossa bancada e a Henrique. União em favor do RN e do Brasil!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário