sexta-feira, 8 de maio de 2015

Prefeitos do RN levarão pauta de reivindicações da Marcha Nacional em Brasília

Exibindo Presidente e diretoria da FEMURN discutem pauta de reivindicações que serão apresentadas na XVIII Marcha dos Prefeitos em Brasília.JPG

O presidente  da Federação dos Municípios do Estado do RN (FEMURN), Francisco José Junior, reuniu prefeitos e diretoria da entidade, nesta quinta-feira (07), para informar sobre os preparativos da XVIII Marcha dos Prefeitos, que será realizada de 25 a 28 de maio, em Brasília. “Estamos em uma luta constante para modernizar a gestão municipal  e resolver as demandas da população.Por isso,  vamos participar ativamente da mobilização nacional. O Brasil passa por mudanças e temos que buscar mais justiça na distribuição dos recursos federais”, destacou Francisco José.
A realidade caótica dos municípios, que vivenciam o quadro de redução de receitas e aumento de despesas, pautou o encontro da diretoria. Francisco José enfatizou estas dificuldades relatadas por todos os gestores municipais,  e informou que a FEMURN participará da Marcha construindo uma pauta objetiva, com pontos como a redistribuição dos royalties de petróleo, o recebimento do ISS incidente sobre as operações de cartões de credito e o novo pacto federativo,  com uma divisão mais equânime das receitas nacionais. “ Sobre os royalties de petróleo  temos audiência agendada com o presidente do STF, onde vamos pressionar pela agilidade desta decisão, que representará uma receita a mais para os pequenos municípios”, disse o presidente.
Francisco José Junior destacou ainda o momento político que o Brasil atravessa, com um Congresso Nacional mais independente e propenso a tomar decisões em consonância com o clamor da sociedade. “Sabemos da crise econômica e das dificuldades que o Governo Federal também atravessa. Mas, este é o momento para que as verdadeiras mudanças que podem melhorar a vida das pessoas nas cidades sejam tomadas”, destacou. O presidente da FEMURN também lembrou que a XVIII Marcha dos Prefeitos  deverá ter quórum recorde e  contará com a participação, inclusive, dos governadores dos Estados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário